Processo de retirada de patrocínio passará por Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem da PREVIC

A Fundação Família Previdência (FFP) informa que o processo de retirada de patrocínio dos planos CeeePrev e Plano Único da CEEE passará por uma rodada de negociações na Câmara de Conciliação, Mediação e Arbitragem (CMCA), da Superintendência Nacional de Previdência Complementar – PREVIC.  No último dia 28 de junho, a PREVIC emitiu despacho suspendendo todos os prazos com relação ao processo de retirada de patrocínio devido a instalação da Câmara de Conciliação, solicitada pela FFP e aceita pelas Patrocinadoras. O Prazo inicial do protocolo na PREVIC sobre a retirada de patrocínio, que seria 29/06, está suspenso, condicionado ao tempo que durar o processo da CMCA. Assim que terminar a suspensão, as datas das próximas etapas deverão ser redefinidas para a continuidade do processo.

Aproveitamos a oportunidade para reiterar alguns pontos importantes:

  • A Fundação é administrada por seus próprios participantes, não visa lucro e está há mais de 42 anos cuidando da poupança previdenciária de milhares de famílias, pagando em dia mais de R$ 57 milhões todos os meses, uma relação de confiança e solidez que fizeram desta a maior do Rio Grande do Sul e uma das maiores do Brasil.
  • No caso de se concretizar a retirada de patrocínio o momento exigirá muita ATENÇÃO e consciência dos participantes para a melhor tomada de decisão que passa pela preservação da sua poupança previdenciária na Fundação.
  • A desinformação ocorrida no passado levou muitos colegas a tomarem decisões equivocadas (alguns exemplos: resgatar os recursos e ficar sem o benefício; não opção pela 4ª Faixa; processo de migração; ações judiciais em massa contra o plano).
  • Criado em 2010 o Plano Família Previdência possui as características de um plano instituído por opção para recepcionar toda a massa de participantes em caso de retirada de patrocínio, além disso, é mais vantajoso por já estar em operação com 5.667 participantes – destes 2.590 são atuais participantes do Plano Único e do CeeePrev – em fase de acumulação possuindo mais de R$ 110 milhões de patrimônio favorecendo a liquidez e consequentemente maior rentabilidade.
  • Se existisse qualquer plano com características melhores para nós participantes a Fundação seria a primeira a buscar sua criação, a verdade é que um novo plano hoje teria as mesmas características, mas recepcionaria uma massa de participantes em sua quase totalidade aposentados sem oxigenação e com necessidade de altos pagamentos mensais dificultando a alocação de investimentos para o longo prazo.
  • O momento requer muito CUIDADO, pois estamos falando de uma poupança somada que ultrapassa R$ 7 bilhões, o que desperta o interesse do mercado financeiro e de muitas pessoas com objetivos variados em nosso próprio meio, que estão propagando desinformação contra a Fundação.
  • Essa poupança foi formada para garantir uma renda qualificada no longo prazo e evitar a dependência apenas do INSS. Ninguém melhor que a Fundação juntamente com seu qualificado corpo técnico para continuar cuidando dos recursos de seus participantes.
  • As opções disponíveis no mercado penalizam o participante e seus dependentes. Em sua maioria são fundos de investimentos com nome de Previdência, sem preocupação com a formação de poupança previdenciária para reversão do saldo acumulado em renda mensal de aposentadoria. Na FFP o Plano Família possui regulamento de fácil acesso e interpretação, já contando com pessoas em benefício.
  • Fique ATENTO, busque informações diretamente com a Fundação que tem divulgado seus roteiros de palestras no site, enviando convites diretamente aos seus participantes.
  • Confira outras informações sobre o processo de retirada de patrocínio no banner abaixo.

banner_pagina_retirada

 

Juiz de Fora é Família Previdência

juiz_de_foraFundação ganha processo seletivo para gerir plano previdenciário para o município mineiro.

O Plano Família Previdência Municípios conquistou mais um grande patrocinador, ampliando a área de abrangência da Fundação para outras regiões do país. O município de Juiz de Fora, Minas Gerais, acaba de publicar o resultado do processo seletivo que definiu a Entidade Fechada de Previdência Complementar que vai administrar o plano para seus 6.530 servidores do Executivo, Legislativo, autarquias e fundações. Localizada na Zona da Mata Mineira, a 280 Km de Belo Horizonte, Juiz de Fora é a 4ª maior cidade do Estado, com 573 mil habitantes e uma economia focada principalmente nos setores de serviços, comércio e indústria de transformação.

Com o ingresso de Juiz de Fora, o Família Previdência Municípios conquista seu 76º patrocinador, ampliando o potencial de adesão para 39.200 participantes. Até agora, foram aprovados pela PREVIC 54 convênios de adesão com entes federativos do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Mato Grosso. A Fundação ainda tem mais 22 convênios em fase de assinatura com a administração municipal e em aprovação na PREVIC, totalizando 76 entes que optaram em construir o futuro previdenciário de seus servidores com a maior gestora de previdência do Rio Grande do Sul. Além de Minas Gerais, constam municípios localizados nos estados de Santa Catarina, Espírito Santo e Rio Grande do Norte. Esta é uma nova janela de expansão da entidade e com possibilidade de aumentar ainda mais por conta dos processos seletivos municipais que ainda estão em andamento.

familia_municipiosCriado especialmente para os servidores municipais, o Família Previdência Municípios é bastante flexível, possibilitando contribuições entre 0,5% a 22% do salário. A contrapartida do município fica limitada, por legislação, aos servidores que ingressarem na administração após a implantação dos Regimes de Previdência Complementar. Para receber os benefícios mensais, o participante pode estabelecer um percentual do saldo acumulado (0,1% a 1,5%) ou determinar um prazo, entre 5 e 30 anos.

Com 42 anos de experiência no mercado, a Fundação faz a gestão de 11 planos previdenciários e está listada entre as entidades aptas a gerir regimes complementares no Guia da Previdência Complementar para Entes Federativos, publicado pelo Ministério da Economia. É a maior gestora de previdência do Rio Grande do Sul, com um patrimônio de R$ 6,5 bilhões, 17.500 participantes e que administra uma folha mensal de R$ 57 milhões em benefícios para 9 mil aposentados e pensionistas.

Como entidade sem fins lucrativos, reverte toda a rentabilidade líquida dos investimentos para os planos previdenciários dos clientes. Nos últimos 15 anos (2007-2021), a rentabilidade da Fundação Família Previdência foi de 380,2%, enquanto o CDI, no mesmo período, ficou em 278,2%.

CLIQUE AQUI PARA CONHECER O FAMÍLIA PREVIDÊNCIA MUNICÍPIOS

Novas palestras sobre retirada de patrocínio em Bento Gonçalves e Santa Cruz do Sul

ceeeprev-300x233logo_puceeeReuniões presenciais com participantes do CeeePrev e do Plano Único da CEEE estão agendadas para as cidades de Bento Gonçalves e Santa Cruz do Sul. Confira as datas, locais e horários abaixo.

Após a série de lives realizadas em março, que atraiu centenas de participantes nos três encontros virtuais e da primeira rodada de palestras presenciais na Zona Sul do Estado, agora a Fundação visitará novas cidades para esclarecer dúvidas sobre o processo de retirada de patrocínio da CEEE-D (Grupo Equatorial Energia) e CEEE-T (Grupo CPFL Energia) dos planos previdenciários administrados pela entidade.

Os participantes receberão, por e-mail, e por mensagem no celular (SMS) as informações para as palestras de sua região.

Confira o calendário dos próximos encontros. Novas cidades serão visitadas ao longo do ano. Aguarde!

  • BENTO GONÇALVES – DIA 15 DE JUNHO, às 14h30min
    Local: AFCEEE
    Av. Pres. Costa e Silva, nº 350, Bairro Planalto
  • SANTA CRUZ DO SUL – DIA 20 DE JUNHO, às 15h
    Local: AFCEEE
    Rua 28 de Outubro, nº 402, Bairro Universitário

Mais informações sobre a retirada de patrocínio estão disponíveis no site da Fundação e nas lives realizadas em março. Confira nos links abaixo.

Fundação reagendará palestras em Santa Maria, Cruz Alta, Salto do Jacuí e Passo Fundo

ceeeprev-300x233logo_puceeeA Fundação Família Previdência informa que, devido à ocorrência de casos de covid-19 na nossa equipe, as palestras presenciais programadas para esta semana (07 a 09 de junho) nas cidades de Santa Maria, Cruz Alta, Salto do Jacuí e Passo Fundo serão reagendadas para novas datas. A Fundação divulgará, em breve, no site, por e-mail e por mensagem no celular (SMS) o dia e horário dos encontros para os participantes destas regiões.

A Fundação está visitando todas as regiões do Estado, esclarecendo dúvidas sobre o processo de retirada de patrocínio da CEEE-D (Grupo Equatorial Energia) e CEEE-T (Grupo CPFL Energia) dos planos CeeePrev e Plano Único da CEEE administrados pela entidade. Nesses encontros, a Diretoria Executiva apresenta um panorama atualizado da Fundação e os principais desdobramentos deste processo.

Mais informações sobre a retirada de patrocínio estão disponíveis no site da Fundação e nas lives realizadas em março.

Entenda o processo de retirada de patrocínio

ceeeprev-300x233logo_pu_ceeeO processo de retirada de patrocínio do Plano Único da CEEE e do CeeePrev, solicitado em novembro do ano passado pelas empresas CEEE-D (Grupo Equatorial Energia) e CEEE-T (Grupo CPFL) ,chega, agora em junho, na fase de finalização dos Termos de Retirada de Patrocínio que serão encaminhados para análise da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC).

Nos últimos sete meses, a Fundação vem informando os participantes sobre os principais desdobramentos deste processo. Realizou uma série de lives para esclarecer as dúvidas dos participantes, reuniu-se com entidades representativas e está, neste momento, percorrendo o interior do Estado com rodadas de palestras presenciais em diversas cidades.

Mesmo que a retirada de patrocínio seja definitivamente aprovada pela PREVIC, o prazo de conclusão do processo está previsto para abril do ano que vem. De acordo com o cronograma, em setembro deste ano encerram as contribuições previdenciárias aos planos. A Fundação manterá o pagamento de benefícios para aposentados e pensionistas, como adiantamento da reserva individual, até a data de conclusão do processo. Os valores adiantados serão descontados da reserva individual, prevista para ser paga em abril de 2023.

 

O que é retirada de patrocínio?

É o encerramento da relação contratual existente entre o patrocinador que se retira de um determinado plano de benefícios previdenciários e a respectiva entidade de previdência, formalizada no termo de retirada de patrocínio e aprovada pela PREVIC.

 

Quais as opções para o participante em uma retirada de patrocínio?

Transferir seus recursos para outro plano de benefícios previdenciários (portabilidade).

Receber todos os direitos parcela única (resgate).

Receber uma combinação das duas opções anteriores, ou seja, parte dos recursos pode ser investida em um novo plano previdenciário e parte embolsada pelo participante em parcela única.

 

A seguir, apresentamos um resumo dos principais desdobramentos do Processo de Retirada de Patrocínio.

Novembro 2021
A Fundação Família Previdência recebeu, nos dias 04 e 05 de novembro, ofícios das Patrocinadoras do Plano Único da CEEE e CeeePrev, oportunidades em que os novos acionistas controladores da CEEE-D e da CEEE-T confirmaram o posicionamento quanto à retirada de patrocínio dos Planos de Benefícios.

Em atendimento à legislação previdenciária (Resolução CNPC Nº11/2013), a Fundação comunicou a PREVIC, no dia 16 de novembro, expondo uma série de razões para que o processo de retirada não tivesse andamento. A íntegra da correspondência enviada à PREVIC está disponível no link abaixo.

ACESSE AQUI – CORRESPONDÊNCIA DA FUNDAÇÃO PARA A PREVIC

 

Dezembro 2021
A PREVIC respondeu à Fundação, em 17 de dezembro, considerando válida a continuidade do processo de retirada de patrocínio. Confira o ofício da PREVIC no link abaixo.

ACESSE AQUI – RESPOSTA DA PREVIC

Em seguida, a Fundação propôs a criação de um grupo de trabalho para elaboração dos termos de retirada de patrocínio com a participação de representantes da entidade e das patrocinadoras. Os termos de retirada de patrocínio deverão ser concluídos nos próximos dias e encaminhados para análise da PREVIC.

 

Fevereiro/Março 2022

Considerando que os pedidos de retirada de patrocínio das empresas CEEE-D (Grupo Equatorial Energia) e da CEEE-T (CPFL Energia) foram acolhidos pela PREVIC, a Fundação Família Previdência optou por também retirar o patrocínio desses planos, mantidos para seus empregados, ex-empregados (aposentados) e pensionistas. A decisão foi aprovada, por unanimidade, pelo Conselho Deliberativo em 24 de fevereiro e comunicada à PREVIC e aos participantes no dia 11 de março. A característica mutualista de ambos os planos impossibilitaria sua manutenção com um contingente reduzido de pessoas. Nesse sentido, a entidade optou por também solicitar a retirada de patrocínio.

 

Família Previdência Associativo

Caso a retirada de patrocínio seja aprovada definitivamente pela PREVIC, uma opção de plano previdenciário para receber os participantes egressos do CeeePrev e Plano Único da CEEE é o Família Previdência Associativo que hoje conta com mais de 5 mil participantes e patrimônio superior a R$ 100 milhões.

Os participantes ativos do CeeePrev e Plano Único poderão migrar seus recursos para o Família Previdência Associativo e continuar acumulando sua poupança previdenciária. Os aposentados e pensionistas poderão migrar e entrar em benefício imediatamente.

Família Previdência Municípios chega a 72 entes federativos

familia_municipiosPotencial de ingresso é de 32 mil servidores. Plano já conta com 54 municípios conveniados e 18 em fase de assinatura ou em aprovação na PREVIC.

O Plano Família Previdência Municípios segue crescendo em volume de patrocinadores conveniados. Até agora, foram aprovados 54 convênios de adesão com entes federativos do Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Mato Grosso que vão oferecer o plano a seus servidores. A Fundação ainda tem mais 18 convênios em fase de assinatura com a administração municipal e em aprovação na PREVIC, totalizando 72 entes que optaram em construir o futuro previdenciário de seus servidores com a maior gestora de previdência do Rio Grande do Sul. Entre estes, constam municípios localizados nos estados de Santa Catarina, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio Grande do Norte, ampliando a abrangência da Fundação para outras regiões do País. Esta é uma nova janela de expansão da entidade, com potencial de ingresso, até o momento, de 32 mil servidores e com possibilidade de aumentar ainda mais por conta dos processos seletivos municipais que ainda estão em andamento.

O prazo de implantação desses regimes previdenciários, que encerraria em novembro do ano passado, foi prorrogado para o próximo dia 30 de junho. O objetivo é garantir uma nova fonte de renda para os servidores durante a aposentadoria, além do regime próprio vinculado ao município.

Plano exclusivo para os servidores
Criado especialmente para os servidores municipais, o Família Previdência Municípios é bastante flexível, possibilitando contribuições entre 0,5% a 22% do salário. A contrapartida do município fica limitada, por legislação, aos servidores que ingressarem na administração após a implantação dos Regimes de Previdência Complementar. Para receber os benefícios mensais, o participante pode estabelecer um percentual do saldo acumulado (0,1% a 1,5%) ou determinar um prazo, entre 5 e 30 anos.

Com 42 anos de experiência no mercado, a Fundação faz a gestão de 11 planos previdenciários para mais de 20 empresas, entidades associativas e mais de 50 municípios. Está listada entre as entidades aptas a gerir regimes complementares no Guia da Previdência Complementar para Entes Federativos, publicado pelo Ministério da Economia. É a maior gestora de previdência do Rio Grande do Sul, com um patrimônio de R$ 6,5 bilhões, 17.500 participantes e que administra uma folha mensal de R$ 57 milhões em benefícios para 9 mil aposentados e pensionistas.

Como entidade sem fins lucrativos, reverte toda a rentabilidade líquida dos investimentos para os planos previdenciários dos clientes. Nos últimos 15 anos (2007-2021), a rentabilidade da Fundação Família Previdência foi de 380,2%, enquanto o CDI, no mesmo período, ficou em 278,2%.

CONFIRA A LISTA DE MUNICÍPIOS COM CONVÊNIOS DE ADESÃO APROVADOS

RIO GRANDE DO SUL – 46 municípios

Ajuricaba, Alegria, Alpestre, Alvorada, Bom Princípio, Caiçara, Colorado, Dois Lajeados, Engenho Velho, Fagundes Varela, Faxinal do Soturno, Formigueiro, Humaitá, Independência, Ivoti, Lajeado, Lavras do Sul, Mato Leitão, Mormaço, Nova Boa Vista, Nova Candelária, Nova Pádua, Novo Tiradentes, Paraíso do Sul, Passo do Sobrado, Passo Fundo, Pejuçara, Pinhal Grande, Pinheiro Machado, Porto Lucena, Porto Vera Cruz, Restinga Sêca, Salto do Jacuí, Santo Antônio do Planalto, São João do Polêsine, São José do Inhacorá, São Lourenço do Sul, São Pedro do Sul, São Vicente do Sul, Tupandi, Tuparendi, Três Coroas, Vale do Sol, Vera Cruz, Vila Maria, Vila Nova do Sul.

 

PARANÁ – 5 municípios

Cafeara, Contenda, Fernandes Pinheiro, Rio Azul, São Jorge do Patrocínio.

 

MATO GROSSO – 2 municípios

Cláudia, Feliz Natal.

 

SÃO PAULO – 1 município

Fernão.

CLIQUE AQUI PARA CONHECER O FAMÍLIA PREVIDÊNCIA MUNICÍPIOS

Participantes elegem novos dirigentes em 2022

eleitos_2022Mais de 2.500 participantes votaram nas Eleições 2022 da Fundação Família Previdência para a escolha dos novos dirigentes que vão compor os órgãos de governança da entidade. O pleito foi realizado exclusivamente por meios eletrônicos (internet, aplicativo e telefone) no período de 25 a 31 de maio. Além de um diretor, foram eleitos dois conselheiros deliberativos titulares e um suplente e um conselheiro fiscal e um suplente. Confira a nominata dos eleitos no quadro ao lado.

O objetivo das eleições é recompor, a cada dois anos, parte dos órgãos diretivos da entidade que, juntamente com os conselheiros indicados pelas patrocinadoras, exercem mandatos por um período de quatro anos. A partir desta nova gestão que assume em julho, os cargos de Diretor-Presidente e de Diretor Financeiro serão ocupados por participantes que estão concorrendo em um processo seletivo conduzido pelo Conselho Deliberativo.

O diretor eleito assumirá a Diretoria de Previdência, pasta estratégica relacionada ao desenvolvimento dos planos previdenciários, relacionamento com o participante, administração das receitas previdenciárias e de pagamentos de benefícios.

O candidato eleito como suplente no conselho deliberativo exercerá um mandato de dois anos, conforme previsto no Estatuto da Fundação Família Previdência (Art. 96, § 3º) e no Regulamento Eleitoral aprovado pelo Conselho Deliberativo em 29 de março 2022 (Ata 810).

Confira a íntegra dos resultados das eleições clicando no banner abaixo.

banner_eleicoes_resultados

Eleições 2022: chegou a hora de votar

banner_eleicoes2022

Desde às 9h de hoje (25/05) os participantes estão elegendo novos dirigentes para compor o Conselho Deliberativo, Conselho Fiscal e Diretoria Executiva da entidade. Os futuros gestores terão a responsabilidade de participar do processo decisório e fiscalizar o maior fundo de previdência do Rio Grande do Sul, responsável pela aposentadoria atual e futura de mais de 17 mil pessoas. O período de votação encerra em 31 de maio, às 9h (horário de Brasília). Os participantes podem exercer seu direito de voto, optando por uma das três modalidades: plataforma eletrônica disponível na internet, pelo aplicativo Meu Plano ou pelo telefone 0800 944 3030.

Neste ano, serão eleitos um diretor, dois conselheiros deliberativos titulares e um suplente, e também um conselheiro fiscal titular e um suplente. Os eleitos serão classificados e exercerão os cargos por um período de QUATRO ANOS, exceto o candidato eleito para SUPLENTE no CONSELHO DELIBERATIVO que exercerá um mandato de DOIS ANOS, conforme previsto no Estatuto da Fundação Família Previdência (Art. 96, § 3º) e no Regulamento Eleitoral aprovado pelo Conselho Deliberativo em 29 de março 2022 (Ata 810).

Na hora de votar, o participante pode escolher DOIS candidatos ao Conselho Deliberativo; UM candidato ao Conselho Fiscal e UM candidato para Diretor.

Clique aqui para acessar a plataforma de votação.

Fundação tem canal de diálogo permanente com entidades associativas

reuniao_1Desde 2016 a Fundação Família Previdência realiza reuniões periódicas com as entidades representativas dos eletricitários e dos participantes, mantendo um diálogo constante com seus dirigentes, por meio de uma comunicação direta e transparente sobre suas ações estratégicas. Por exemplo, a proposta de reforma estatutária que reduziu sete cargos na governança e estabeleceu um novo nome e uma nova marca para a Fundação, ocorrida em 2019, foi amplamente debatida neste fórum. Além disso, os impactos da privatização das principais patrocinadoras também foi tema de reuniões com representantes dos eletricitários.  “As entidades fazem parte do planejamento estratégico da Fundação e desde 2016 compõem um fórum permanente de discussão, com reuniões, no mínimo, semestrais, convocadas pela Fundação ou pelas próprias entidades”, destaca Rodrigo Sisnandes Pereira, Diretor-Presidente da Fundação.
Nesses encontros, também são convidados os presidentes do Conselho Deliberativo e do Conselho Fiscal para que as entidades tenham contato direto com os demais órgãos de governança da Fundação, além da Diretoria Executiva. Nessas oportunidades a Fundação passa um panorama atualizado dos principais assuntos estratégicos que envolvem o fundo de previdência.

Na mesma linha do encontro realizado em fevereiro, uma nova reunião, no dia 19 de maio, abordou o processo de retirada de patrocínio do Plano Único da CEEE e CeeePrev, oportunidade na qual os representantes das entidades tiveram um panorama atualizado do assunto e debateram sobre as mudanças que podem ocorrer nesses planos previdenciários.

Em síntese, os participantes poderão transferir seus recursos para outro plano de benefícios previdenciários (portabilidade); receber todos os direitos parcela única ou receber uma combinação das duas opções anteriores, ou seja, parte dos recursos pode ser investida em um novo plano previdenciário e parte embolsada pelo participante em parcela única.
reuniao_2

É importante destacar que, neste momento, nada muda para os participantes. Os Planos CeeePrev e Único da CEEE continuam funcionando normalmente, com recolhimento de contribuições e pagamento de benefícios para aposentados e pensionistas.

Família Previdência Associativo
Uma opção de plano previdenciário para receber os participantes egressos do CeeePrev e Plano Único da CEEE é o Família Previdência Associativo que hoje conta com mais de 5 mil participantes.

Os participantes ativos do CeeePrev e Plano Único poderão migrar seus recursos para o Família Previdência Associativo e continuar acumulando sua poupança previdenciária. Os aposentados e pensionistas poderão migrar e entrar em benefício imediatamente.

Fundação mantém foco em rentabilidade no longo prazo

A rentabilidade acumulada da Fundação Família Previdência nos últimos 15 anos chega a 380,28%, ficando muito acima do CDI do período que acumula 278,23%. A Fundação também bate com larga vantagem os indicadores de inflação, da poupança e a rentabilidade dos principais bancos que operam no segmento de previdência privada aberta.

Como entidade sem fins lucrativos, a Fundação repassa toda a rentabilidade líquida dos investimentos para o fundo de previdência dos participantes, o que não ocorre no segmento das entidades abertas representadas por bancos e seguradoras. Esses resultados também estão se refletindo nos processos seletivos de municípios dos quais a entidade está participando desde o ano passado. A Fundação vence no quesito rentabilidade em todos os processos seletivos dos quais participa. A rentabilidade da Fundação fica abaixo somente no comparativo com a média do segmento de previdência complementar.comparativo_1

Planos de previdência devem ser avaliados num horizonte de longo prazo, recortes mais curtos podem conter os efeitos de anos que tiveram retornos abaixo do esperado no qual todos os segmentos de investimentos acabam sofrendo. Por exemplo, no período de 2011 a 2015, a rentabilidade da Fundação foi de 47,25%, perdendo para o CDI que atingiu 64,03%. Neste período está o ano de 2013, no qual a rentabilidade da Fundação foi negativa, após um excelente resultado de 24,7% no ano anterior.

Plano Família Previdência

Analisando um recorte dos últimos seis anos (2016-2021), período que abrange a reestruturação do Família Previdência Associativo, que possibilitou o ingresso dos familiares de todos os participantes da entidade, a rentabilidade do plano é de 68,82%, enquanto o CDI, no mesmo período chegou a 51,59% e a média dos planos CD dos fundos de pensão divulgada no consolidado estatístico da ABRAPP foi de 72,44%. A rentabilidade dos planos de previdência dos principais bancos chega, no máximo, a 42,15%, considerando ainda que o patrimônio desses produtos administrados por entidades abertas é de R$ 1,9 a R$ 5 bilhões. Hoje, o Família Previdência, um plano jovem, em fase de acumulação, chegou aos R$ 105 milhões, em março deste ano. O Plano já conta com 5.427 participantes e segue crescendo com novas adesões. Mais de 2400 participantes também estão vinculados ao Plano Único da CEEE e ao CeeePrev.

comparativo_2

 

Composição de investimentos

Além da análise de longo prazo, comparativos de rentabilidade devem ser feitos com produtos semelhantes. Como o Família Previdência Associativo é um plano de contribuição definida, não pode ter em sua carteira de investimentos ativos marcados na curva (títulos mantidos até o vencimento), conforme a Resolução Nº 43 do Conselho Nacional de Previdência Complementar. A marcação na curva garante um retorno gradual e constante de rentabilidade ao longo do tempo, pela taxa de aquisição do título, até a data de vencimento do ativo, sem interferência das oscilações de mercado sobre os preços destes ativos.

Planos de contribuição definida devem possuir todos os seus ativos marcados a mercado, ou seja, estão sujeitos às oscilações de precificação dos títulos ao longo do tempo, com vistas a não ocorrência de transferência de riqueza entre os participantes. Em períodos de volatilidade, como nos últimos dois anos, os preços dos ativos oscilam mais, impactando na rentabilidade de curto prazo do plano, mas para os participantes do plano Família, isto se torna oportunidade, pois no longo prazo, os resultados, mesmo com oscilações negativas no curto, superam com folga outros produtos disponíveis no mercado.

Além disso, os planos instituídos como o Família Previdência Associativo não possuem uma carteira de empréstimos de longo prazo como outros produtos previdenciários, como planos patrocinados, outra fonte de rentabilidade para essa modelagem de plano na qual há contrapartida da empresa patrocinadora.

O Família Previdência é um plano bastante flexível, permitindo contribuições a partir de R$ 50,00; aposentadoria a partir dos 50 anos e um ano de vínculo ao plano. Assistidos de outros planos previdenciários que portarem seus recursos para o Família não precisam cumprir a carência de um ano para receber benefício, mantendo a condição do plano original.

Mais informações sobre o Família Previdência Associativo estão disponíveis em:

www.familiaprevidencia.com.br